411 092859 arraial do pavulagem2 foto divulgacao instituto arraial do pavulagemgr 300x200 - Diferente do Nordeste, São João do Pará é marcado por tradições culturais locais

O São João não é exclusividade nordestina. No Norte, mais precisamente no Pará, os festejos também ganham às ruas e empolgam os paraenses. Mas a atmosfera junina ganha ares diferentes.

As comidas de milho, tão típicas nos estados do Nodeste, saem de cena para a culinária local – ao invés de pamonhas e canjicas, as festas são degustadas com os famosos tucupi e maniçoba.

As quadrilhas até existem (inclusive com direito a concurso). Mas as danças que realmente embalam os paraenses estão vinculadas a cultura local, com apresentações de bois-bumbás e cordões de pássaros.

Para o deputado paraense José Priante, essas singularidades demonstram a riqueza cultural do Pará – e potencializam o turismo na época junina.

“Temos identidade cultural forte e esses valores se manifestam de forma exuberante, atraindo visitantes, fazendo o nosso São João ganhar notabilidade no País”, avalia o deputado.

download - Diferente do Nordeste, São João do Pará é marcado por tradições culturais locais
Deputado José Priante

Os festejos estão presentes em todo o Estado. Em Belem, por exemplo, tem o tradicional Arraiá da Capitá. A novidade, este ano, é que o concurso de quadrilhas será realizado na Aldeia Amazônica, no bairro da Pedreira. Toda a programação tem entrada gratuita. E começa dia 9 com as apresentações dos grupos de Pássaros Juninos e Cordões de Bicho, que fazem parte da Mostra Cultural II (veja datas e eventos abaixo).

E como manda a tradição junina do Pará, os arrastões do Instituto Arraial do Pavulagem começam no segundo final de semana de junho, 16, e irão até o primeiro domingo de julho, 7. A programação iniciará sempre às 9h.

Pra entender o que você vai ver no São João do Pará

a1476fca a5ce 4e8c a98b 73c1d95c81ba 300x200 - Diferente do Nordeste, São João do Pará é marcado por tradições culturais locais
Cordões de pássaros

Os cordões de pássaros são apresentações que combinam teatro, música, dança e lições de respeito à natureza. Os enredos giram em torno de uma ave ornamental com coreografias e cânticos, tendo como fato principal a morte do pássaro pelo caçador e sua ressurreição pelo pajé ou doutor. Os integrantes do cordão se vestem com as cores do pássaro homenageado.

Já o boi-bumbá conta a história de um homem sai à procura de um boi para satisfazer o desejo da mulher. Ele mata o primeiro boi que encontra. Porém, o fazendeiro dono do animal chega logo na casa do homem que matou o animal e diz que ele era de estimação. Todos saem à procura de um pajé para ressuscitar o boi. Assim que o boi ressuscita, todos cantam e dançam. Nesse momento o animal começa a fazer investidas contra pessoas que assistem.

Veja programação em Belém:

– Mostra Cultural I:
A partir do dia 14/06, às sextas-feiras, às 19h, e sábados, às 17h.
Local: Praça dos Estivadores
– Mostra Cultural II:
Aos domingos do mês de junho, às 9h, a partir do dia 9.
Local: Teatro do Museu Emilio Goeldi
– Concurso de quadrilhas:
De 20 a 28/06, às 20h .
Dia 29/06, às 17h, apuração e resultado do concurso.
Local: Aldeia Amazônica, no bairro da Pedreira

Cadastre-se  aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu