Será lançado nesta terça-feira (25) no Parque da Residência de Belém, o projeto “Ruy Barata – 100 Anos”. O evento ocorre em comemoração ao centenário de nascimento do grande poeta paraense Ruy Piratininga Barata, que acontece em 2020 e trará diversos eventos culturais.

O evento teve grande contribuição do deputado federal José Priante (MDB-PA), que destinou recursos de emenda parlamentar para sua viabilização. O deputado Priante é um grande admirador da obra do poeta Ruy Barata.

O projeto será executado pela Universidade Federal do Pará com apoio da Secretaria Estadual de Cultura e da Fundação Cultural do Pará.

Programação

A programação inicia às 9h, na Casa das Artes, com uma mesa-redonda mediada pelo professor e poeta Paulo Nunes, que vai abordar diversos aspectos da obra poética de Ruy Barata, tendo como expositores:

• Lília Chaves (“Anjo dos Abismos; o anjo e os amigos”);
• Amarílis Tupiassu (“Do Anjo dos Abismos ao Nativo de Câncer: estilos em transição”);
• Marinilce Coelho (“Ruy Barata: a poesia para além de uma geração”) e
• João de Jesus Paes Loureiro (“Ruy Barata: o poeta e o letrista”).

Pelo período da tarde, às 15h, o evento continua com a realização do Workshop “Caricaturas e Ilustrações”, com Biratan Porto e J. Bosco Azevedo, no Auditório da Casa das Artes.

No Parque da Residência, às 19h, haverá uma reunião festiva em volta da estátua de Ruy Barata. Às 20h a programação terá show musical “Ruy 99 quase 100”, com as participações de Andrea Pinheiro, Renata Del Pinho e Banda, no Teatro Gasômetro.

No sábado, dia 29, a partir das 18h30, acontece o lançamento do livro “Triádico — a poesia em pequenos formatos”, de João de Jesus Paes Loureiro, na livraria Fox.

História de Ruy Barata

Nascido em Santarém, em 25 de junho de 1920, Ruy Paranatinga Barata foi um profissional intenso. Além de advogado, ele foi cartorário, jornalista, poeta, professor e deputado estadual em duas legislaturas (1947-1954).

Até 1964 dirigiu o suplemento literário de ‘A Província do Pará’. Neste mesmo ano, com o golpe militar, Ruy foi preso, demitido do cartório e aposentado compulsoriamente do magistério superior. Depois da prisão atuou como advogado.

Antes de morrer, em São Paulo, em 23 de abril de 1990, Ruy também contribuiu com a música brasileira. Com seu filho, Paulo André Barata, fez parceria em várias canções que se tornaram referência em todo o Estado do Pará.

Cadastre-se  aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu